ANCAT visita a Colômbia em busca de parcerias e tecnologia para catadores

A convite de entidade que coordena categoria no país, associação conhece projetos que ampliam participação de catadores na cadeia produtiva.

Movimento
Publicado em:
5/5/2022
Baixe o documento aqui

Conhecer novos formatos de organização profissional, elaborar novos acordos e buscar novidades técnicas para os catadores de materiais recicláveis no Brasil. Esse foi o objetivo da visita que a ANCAT - Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis fez à Colômbia, entre os dias 25 e 28 de abril.  

 

Convidada e recebida pela Associação de Recicladores de Bogotá (ARB), entidade que gerencia a categoria no país, a delegação brasileira foi formada pelo presidente da ANCAT, Roberto Rocha, pela tesoureira Lilian Nascimento e por Severino Júnior, representante do Movimento Nacional dos Catadores (MNCR).

 

Entre as atividades, o grupo conheceu algumas cooperativas que dispõem, além dos equipamentos para coleta e triagem dos materiais, tecnologias para a transformação do plástico em produtos base para a indústria da reciclagem, como grânulos e pellets.

 

A delegação também conheceu uma fábrica da chamada "madeira plástica", produto obtido através de resíduos que normalmente são rejeitados no processo da reciclagem, indo parar nos aterros sanitários e nos lixões. Um exemplo são as pequenas embalagens de chicletes e de salgadinhos, chamados popularmente de "plástico mole". Atividades como estas, de transformação de resíduos em novos materiais, possibilitam o avanço dos catadores dentro da cadeia produtiva da reciclagem, garantindo novos mercados e desenvolvimento na renda da categoria.

 

"Essa foi uma das iniciativas que chamou nossa atenção. É um processo interessante que traz rentabilidade aos catadores por meio de um material que geralmente é descartado. Isso é positivo, tanto economicamente, como para o meio ambiente", afirma Rocha. "Nosso objetivo nesta viagem é justamente conhecer e criar projetos que possam ser levados ao Brasil, favorecendo os catadores dentro de uma economia mais sustentável."

 

Além das visitas às organizações na capital colombiana, a ANCAT participou de encontros com lideranças e representantes da categoria no país. Entre os assuntos discutidos, a criação de um acordo de cooperação entre catadores brasileiros e colombianos, para debater novos modelos de organização e gerenciamento das cooperativas e a viabilização para que projetos e dispositivos tecnológicos sejam trazidos aoBrasil.

 

A ANCAT também participou de encontro com membros da embaixada britânica em Bogotá. O foco da conversa foi a construção de propostas para a recuperação de resíduos plásticos. Uma nova agenda está sendo negociada, já com a embaixada britânica no Brasil. A movimentação também e motivada pela assinatura do "Pacto do Plástico", resolução histórica de combate à poluição plástica no planeta, entre os 175 países membros da ONU - Organização das Nações Unidas, realizada em março deste ano.