ANCAT firma acordos e amplia debate sobre tributos para reciclagem

Durante a 1ª participação na Waste Expo Brasil, ANCAT apresentou seus projetos de logística reversa, organizou seminário e assinou termos de cooperação com Conatrec e Sindinesfa.

Movimento
Publicado em:
2/11/2021
Baixe o documento aqui

Espaço para reencontrar parceiros e aumentar as conexões para o diálogo em prol dos catadores na logística reversa e reciclagem de embalagens. Foi assim que a ANCAT aproveitou a sua primeira participação na Waste Expo Brasil, o maior evento do setor de saneamento, gerenciamento de resíduos e limpeza urbana do país.

A feira, que ocorre desde 2016 e contou com mais de 80 participantes entre empresas, fabricantes, profissionais especializados, tem como objetivo a promoção de acesso a informações sobre as mais recentes tecnologias, máquinas e equipamentos nestas áreas.

Participação da ANCAT

A ANCAT apresentou seus projetos na área da logística reversa em um estande, em parceria com a Confederação Nacional de Cooperativas de Trabalho e Produção de Recicláveis (Conatrec).

Foi realizado um encontro dos representantes da ANCAT e Sindicato das Empresas de Sucata de Ferro e Aço, Sindinesfa, que conversaram sobre agendas de trabalho em comum e a construção de uma parceria e compartilhamento de informações.

“Essa reunião foi muito importante para unirmos, cada vez mais, os processadores de sucata e os catadores de cooperativas. Daqui saiu frutos importantes de uma união muito proveitosa para todo o setor”, comentou o Clineu Alvarenga, Presidente do Inesfa, Instituto Nacional das Empresas de Sucata de Ferro e Aço.

Ao lado da Conatrec, a ANCAT recebeu o deputado Vinícius de Carvalho, representante da Frente Parlamentarem Defesa da Cadeia de Reciclagem no Estado de São Paulo. A conversa teve como objetivo, apresentar ao parlamentar a atual situação dos catadores dentro da logística reversa, em especial no que se refere à legislação tributária. O deputado acolheu as questões das duas entidades e garantiu que uma agenda será aberta para o debate do assunto em Brasília.

“Juntos somos mais fortes e, cada vez mais, estamos mostrando que, nós, catadores, somos profissionais que merecem uma remuneração e tratamento dignos. Por isso, é tão importante investirmos na capacitação e profissionalização da classe para atender ao mercado, que está cada vez mais exigente. ”, disse Roberto Rocha, presidente da ANCAT.

No último dia de evento, a ANCAT e Conatrec promoveram o Seminário “A Reforma Tributária e o Impacto na cadeia da Reciclagem”. O evento discutiu o cenário atual da logística reversa no país e o impacto negativo que a derrubada do artigo 48 (Lei 11.196), que trata sobre a incidência do PIS/ COFINS, pode ocasionar nas cooperativas.

Ao final, foram assinados o termo de cooperação da ANCAT e Sindinesfa, para o fomento de atividades comerciais. ANCAT e Conatrec também assinaram termo de cooperação, na busca das melhorias, principalmente em assuntos tributários para as entidades dos catadores..

Em seu trabalho de conexão entre setores da iniciativa privada e poder público, a ANCAT se reuniu  novamente com o deputado federal Vinícius Carvalho, mas dessa vez trouxe outro convidado, Cesar Faccio, secretário executivo da Coalização das Empresas. O encontro tratou sobre pautas para aprimorar o setor de logística reversa e reciclagem no país e a possibilidade de aperfeiçoamento de leis e regras.

“Nosso desafio é atingir as regiões que ainda não possuem um sistema de reciclagem estabelecido de forma sólida”, afirmou Faccio, que deixou o evento com boas perspectivas, após a reunião.

“É importante que a gente saia da reatividade e vá para a atividade, por isso quero ouvir e entender o que é importante para esse setor para que eu leve para a agenda parlamentar”, disse o deputado Vinícius de Carvalho, que aceitou o convite para visitar algumas cooperativas de Guarulhos, que são acompanhadas pela ANCAT e fazem parte da plataforma Reciclar pelo Brasil. O segundo maior município paulista, recentemente, assinou uma acordo de cooperação com a ANCAT, que busca ampliar a coleta seletiva na cidade e também desenvolver técnica e estruturalmente, as cooperativas inscritas no programa.

"Para a ANCAT, os três dias na Waste Expo Brasil foram de trabalho e encontros muito produtivos. Mostramos mais uma vez para o setor, a nossa capacidade e profissionalismo, além de discutir as questões que nos desafiam e as mudanças necessárias para que a cadeia da reciclagem ganhe mais espaço, com a maior integração dos catadores", afirmou o presidente da ANCAT.